Como digitalizar textos usando um smartphone

Quero compartilhar um método de digitalização de textos que estou usando com bastante eficiência e é particularmente útil para quem não tem um scanner ou mesmo quer experimentar outra maneira de fazer esse tipo de trabalho tão cansativo.

Trata-se de usar um celular com Android e alguns apps. As vantagens são poder fazer a digitalização enquanto lê-se o livro e/ou longe do PC, sem precisar usar um scanner de mesa. O único porém é que o smartphone precisa ter uma câmera boa e você vai precisar investir na compra de um dos apps.

Os apps a serem usados são:

Nota: aconselho testar primeiro a versão free do Mobile OCR (somente Android) para ver como a câmera do seu smartphone se comporta. Tente scannear um texto em inglês e veja se o resultado fica bom e com um número tolerável de erros. É importantíssimo tirar a foto em presença de bastante luz.

O método é o seguinte

Instale os apps no celular e o app do Dropbox no computador. Se você não tem uma conta do Dropbox, crie uma agora clicando aqui pelo amor de Deus! O Dropbox oferece 2GB de espaço gratuito na nuvem, com possibilidade de ampliação gratuita ou paga e oferece um monte de recursos interessantes pra você acessar e usar seus arquivos a partir de qualquer lugar.

Configure sua conta recém criada do Dropbox no celular e no PC. Sincronize uma pasta no PC e crie dentro dela uma arquivo txt.

Agora é só digitalizar! Abra o Mobile OCR, escolha o idioma e toque em CAMERA para tirar uma foto da página do livro na hora ou em ALBUM para usar uma foto que tenha sido feita previamente.

O autofoco do smartphone precisa estar ligado, não esqueça de ter boa luz (não use flash) e enquadrar o texto da melhor maneira possível. Feita a foto, toque em SALVAR ou DESCARTAR para refazer, caso não tenha saído boa. Tendo uma boa foto, toque em SALVAR e em seguida CONVERT.

Leva pouco mais de um minuto para o aplicativo capturar o texto. Ele vai apresentá-lo todo centralizado. Corra o texto verificando se o número de erros é tolerável. Caso não apareça texto algum ou este apresente muitos erros, aperte o botão VOLTAR do smartphone e repita o processo. Não esqueça: boa luz, enquadramento e foco. Se você não conseguir um bom resultado de jeito nenhum, pode significar que sua câmera não é boa o suficiente, por isso é importante testar primeiro com o Mobile OCR gratuito.

Deu certo? No final do texto haverá o botão COPY TO CLIPBOARD. Toque para copiar. Em seguida aperte o botão HOME e abra o Dropbox. Abra o arquivo de texto que você criou e que está sincronizado com o PC. Cole o texto.

Pronto! Agora é só repetir o processo. Cada foto uma página. Uma dica para agilizar o trabalho: segure o botão HOME do smartphone pressionado para ver os últimos apps abertos e assim poder pular rapidamente entre os dois aplicativos. Depois de pegar o jeito o processo fica rápido, limitado apenas no tempo que o aplicativo demora para recognizar o texto, algo em torno de um minuto e meio.

Nota: A sincronia do Dropbox entre o smartphone e o PC é ligeira, em alguns segundos o arquivo txt no computador já estará atualizado. Daí basta copiar e colar o texto sem formatação para o seu editor usual e fazer o trabalho duro de sempre (tirar as quebras de linha, corrigir negrito e itálico etc).

É isso aí, mãos a obra!

Anúncios

Lombrigas

Quando eu era criança, havia uma expressão que a gente usava quando alguém aparecia com algo legal, geralmente de comer, e a gente ficava com vontade, ficava “com lombriga”. Precisava provar um pedacinho que fosse pra sossegar. Coisa de caipira, do you know?

Esses dias atrás fui acometido de lombrigas quando meu irmão, depois de algum tempo de pesquisa e com minha consultoria, comprou finalmente um celular novo para substituir seu Motorola de 5 anos. Como fiquei enchendo a cabeça dele, ele optou por um celular bacana, um Samsung Galaxy 5. Na sorte, pegou o último de mostruário por um preço bem interessante.

Você que acompanha meu blog deve ter lido esse post, onde conto resumidamente minha história com gadgets. Depois de esquecer pra sempre meu Samsung BlackJack II na mesa de um bar, eu decidi evitar coisas pequenas e caras, fáceis de perder.

Até agora eu estava focando meus esforços na busca de um iPad. Pois bem, mudei de ideia, manolo!

O Galaxy 5 vem com Android. Caso você não saiba, esse é o sistema operacional de dispositivos móveis líder no mundo e só perde (perde?) para o iOS do Apple iPhone. E, olha que legal, é desenvolvido em Linux e tem apoio do fortíssimo braço do Google.

Brinquei bastante com o celular do meu irmão e descobri que é possível ir longe com ele. Basicamente o bichinho é um computador de mão. Tem um processador de 600 MHz, dá pra crer? Pra você que é mais leigo do que eu ter uma ideia, dá pra ver vídeos diretamente no site do YouTube, usando conexão Wi-Fi. A tela de toque tem 2.8 polegadas, exatamente 4,3 cm x 5,7 cm. Quase o dobro do BlackJack que eu tinha.

Percebi que um modelo com Android poderia muito bem satisfazer minha necessidade móvel. Ok, o iPad iria cumprir essa função e muito mais, mas está tão caaaaro… e está difícil de levantar essa grana. Enquanto isso, levar o notebook pro trabalho todo santo dia anda estragando minhas costas.

Então foi nessa lombriga que comprei isso, um LG Optimus One. Rá!

Dessa vez prometo que não vou esquecer no bar, ok?

O mundo no seu pulso

Santos Dummont, como todo bom inventor, vivia com as mãos ocupadas. Pôs na cabeça que precisava ver as horas com mais facilidade e rapidez, coisa impossível de se fazer usando um relógio de corrente. Quando pediu a Louis Cartier que fizesse um relógio que pudesse ser preso ao braço, provavelmente não imaginava que o relógio de pulso se  tornaria algo tão emblemático.

Continuar lendo “O mundo no seu pulso”