Como exportar projetos do Sonar para outras DAWs

E migrar para Reaper

Guia válido para Cakewalk Sonar Platinum 23.4.0 e Cockos Reaper 5.40

PASSO 1 – ORGANIZE SEU ESPAÇO DE TRABALHO

Crie uma pasta com o nome do projeto a ser migrado no local onde os arquivos serão gerados. Dentro dessa pasta, crie um arquivo txt chamado info.txt com a seguinte estrutura:

  • Nome da música:
  • Tempo e compasso:
  • Letra:
  • Panorama:
  • Plugins:
  • OBS:

Mantenha esse arquivo txt aberto durante todo o processo de migração para tomar notas e registrar informações sobre o projeto.

PASSO 2 – REGISTRO DE INFORMAÇÕES, ORGANIZAÇÃO E LIMPEZA DO PROJETO

Abra o projeto no Sonar e expanda todas as pistas e pastas. Use o atalho SHIFT + H para exibir pistas ocultas.

Verifique se os MIDIs originais (caso existam) estão no projeto. Caso não estejam, podem estar localizados nos últimos backups. É opcional usar ou não os áudios criados a partir de instrumentos virtuais que também já aí estejam gerados. Alguns sons de sinths podem não ser encontrados novamente em outras DAWs e plataformas, então é conveniente que esses áudios também sejam salvos.

Apague áudios desnecessários ou provisórios. Apague pistas que contenham conteúdo duplicado e com processamento provisório destrutivo (voz comprimida etc) Desfreeze pistas freezadas. Caso o áudio original não apareça, o jeito é usar o freezado mesmo. Arraste o item para uma nova pista.

Procure em cada pista por layers com trechos de áudio que estejam sobrepostos (é raro mas pode acontecer). Arreste layers para uma nova pista se for o caso. Caso haja pistas com títulos iguais, para evitar confusões, renomeie ao menos uma delas.

No arquivo info.txt, após anotar o tempo e compasso da trilha, anote o nome e o panorama respectivo das pistas que não estão 100% no centro (guitarra 75% E, por exemplo) se achar necessário e for um balanço definitivo. Anote o nome de cada pista e os plugins contidos nela. Opcionalmente abrir o plugin caso esteja instalado e anotar o nome do preset ou as configurações.

PASSO 3 – VERIFICAÇÃO DO BIT RATE DOS ARQUIVOS DE ÁUDIO

Após uma última verificação geral dos passos anteriores, vá em Projetos – Arquivos de áudio e verifique se todo o áudio está em 24 ou 32 bits. Caso alguma faixa esteja em 16 bits (abaixo do ideal), resolva conforme o caso (buscando posteriormente o áudio original em 24 bits num backup anterior ou deletando a pista caso seja um arquivo gerado por freeze ou a partir de um MIDI).

PASSO 4 – EXPORTANDO AS PISTAS DE ÁUDIO

Hora de exportar as pistas de áudio. Vá em Arquivo – Exportar – áudio

image1

Defina as opções exatamente como mostrado na figura. Caso aconteçam travamentos durante o processo, desmarque a caixa “Mix rápida”.

Escolha o local, escreva algo no campo nome de arquivo e clique em Exportar. Arquivos WAVE 32 bits 48 kHz únicos para cada pista, contendo dados de ponto de início, serão criados na pasta escolhida. Os áudios não conterão os efeitos de plugins, envelopes de pan, ganho e volume, mas estarão mixados em si caso tenham vindo de pistas com emendas por fade. Ou seja, os fades das partes serão aplicados, caso existam. O processo pode levar algum tempo dependendo do tamanho do projeto.

DICA: Crie um nome para o preset de exportação e salve-o clicando no ícone do disquete para uso futuro.

PASSO 5 – EXPORTANDO PISTAS DE MIDI E INFORMAÇÕES DO PROJETO

Terminada a exportação das faixas de áudio, é hora de exportar um arquivo MIDI contendo o tempo e compasso do projeto.

De volta ao Sonar, apague todas as pistas de áudio, mantendo apenas pistas simples com conteúdo MIDI. Verifique novamente se os nomes das pistas estão corretos. Vá em Arquivos – Salvar Como…

image2

Escolha o tipo MIDI FORMAT 1 como na figura acima e salve na mesma pasta onde se localizam os arquivos de áudio criados no passo anterior, nomeando o arquivo de forma a informar o conteúdo.

Esse arquivo conterá, além das pistas MIDI, o BPM e o compasso da trilha, bem como outras informações úteis para a migração para outras DAWs.

Agora basta manter esses arquivos de áudio e MIDI num backup de segurança.

PASSO 6 – CRIANDO UM PROJETO NO REAPER A PARTIR DE ÁUDIO/MIDI EXPORTADOS DO SONAR

Abra o Reaper e crie um novo projeto. Com a guia ou cursor de play estando em 1.1.00 / 0:00.000, vá em Insert – Media file. Localize e selecione o arquivo MIDI. A seguinte janela de opções será apresentada:

image3

O Ìtem “Import xx MIDI markers/cues as project markers” é opcional. Os demais são necessários para inclusão posterior dos arquivos de áudio correspondentes ao arquivo MIDI. Faça sua escolha e clique em OK. A seguinte caixa de diálogo poderá ser apresentada, oferecendo a possibilidade de dividir os canais usados por algumas das pistas MIDI:

image4

Escolha “Single Channel…” apenas se considerar necessário.

Após a importação dos dados de MIDI, é hora de importar os arquivos de áudio. Uma ação importante neste momento é criar uma nova pista abaixo da última e clicar nela para que esteja selecionada. Clique duas vezes na área escura abaixo da última pista ou use o atalho CTRL + T.

Novamente com a guia ou cursor de play estando em 1.1.00 / 0:00.000 vá em Insert – Media file e selecione todos os arquivos WAVE. A seguinte caixa de diálogo será apresentada:

image5

Escolha “Separate Tracks”. O processo pode demorar algum tempo dependendo da quantidade de arquivos WAVE.

Assim que terminado, é conveniente salvar imediatamente o projeto indo em File – Save project. Escolha o local onde seu projeto será salvo, escreva um nome, marque as opções “Create subdirectory for project” e “Copy all media into project directory” e clique em Savar.

Neste momento é possível ouvir os áudios perfeitamente sincronizados entre si e com os arquivos MIDI originais, tudo com o tempo e o compasso corretamente definidos de acordo com o projeto original do Sonar. Agora basta regular os panoramas e inserir plugins de acordo com as informações contidas no arquivo info.txt.

Tudo pronto. Bom trabalho!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s