Cinco diferentes formas de ir para o inferno

Eis aí cinco versões da música Highway to hell da banda australiana AC/DC, pra fã nenhum botar defeito! Uma mais linda que a outra, todas mostrando com muito entusiasmo o caminho a seguir.

Método ucraniano – Espontâneo e exótico.

Método geriátrico polonês – Felicidade demais pra quem está tão próximo do destino!

Método caipira dos EUA – Esses chegam lá bem rápido!

Método freak improvisado – Não há o que dizer, é o inferno agora.

Método Marilyn Manson – Bizarro e criativo, ele é expert em trazer o inferno até você, fã fiel.

Não entendo por que as pessoas cantam essa música com tanta alegria

Segundo a letra, o sujeito está num pista rápida e de mão única, feliz, de livre e espontânea vontade, indo participar de uma festa eterna no inferno. Nada pode pará-lo, seus amigos já estão lá e o Capeta está esperando de braços abertos pra começarem o churrasco.

Num dado momento, o vocalista Bon Scott grita, todo pimpão:

Hey Satan! Paid my dues playin’ in a rockin’ band.
Hey mama! Look at me: I’m on my way to the promise land…

Algo como “Ei, Satanás, paguei minhas dívidas tocando numa banda de rock! Ei, mamãe, olhe pra mim: estou seguindo meu próprio caminho pra terra prometida!”. São versos de um lirismo incrível, dignos de figurar numa ópera dramática! Infelizmente, o jovem e rouco Scott chegou no destino final e abraçou o capeta em 1980, alguns meses depois do disco com a música ter sido lançado.

Quem conhece um mínimo sobre a banda AC/DC, sabe que obviamente o inferno em questão é o inferno cristão. Note que esse é comprovadamente o pior inferno que existe, como você pode ver claramente clicando nessa pequena imagem ao lado.

Quem quer ir pro inferno põe o dedo aqui

Quem em seu juízo perfeito ficaria feliz em cantar “estou no caminho do inferno, lá, lá, lá”? Logicamente cantar isso em inglês é bem mais gostoso: I’m on the highway to hell, highway to hell, highway to hell!

Ninguém pode negar que a música em si é muito boa. Um dos melhores riffs de guitarra de todos os tempos, melodia divina, balanço hipnótico da bateria. Nada mais difícil que não se deixar levar pelo ritmo ao ouvir esse belo exemplo de rock clássico, principalmente na versão original. Mas essa letra é de dar medo, por isso evito ao máximo cantarolar esse canção! Sempre que pego uma guitarra com um overdrive reguladinho me dá aquela coceira de tocar o riff, só podia mesmo ser coisa do encardido! Quem resiste?

Mas é preciso seguir as sábias palavras de São Paulo (I Cor. 6, 12): “Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma”.

Boa viagem!

Ozzy tentando descolar uma carona com a galera do AC/DC

“O otimista proclama que vivemos no melhor dos mundos possíveis, o pessimista teme que isto seja verdade” – James Branch Cabell

Anúncios

9 comentários sobre “Cinco diferentes formas de ir para o inferno

  1. A auto-estrada para o inferno é o caminho das drogas… Não tem nada a ver com inferno no sentido literal. Ir para o inferno, na música, é se afundar cada vez mais nas drogas, bebidas… Coisa que é comum quando se tem uma banda de rock (experiencia propria, tive varios amigos que tocavam em outras bandas e hoje sao drogados, eu sai da banda antes disso)… 'No one can stop me' é porque só ele mesmo pode parar. Interprete melhor a letra da música e perceba que é 'só' isso, na verdade chega a ser até políticamente correta, por certo ângulo…

    Curtir

  2. Nossa! Depois de ler esta baboseira de ir para o inferno, agora eu quero pegar a estrada para lá! Bando de trouxa, logicamente vcs não são rockeiros! Nós rockeiros vamos SIM para o inferno, afinal nós somos amigos do Diabo, então chegando lá, seremos acolhidos pelo Senhor das Trevas e ficaremos ouvindo Rock, bebendo a mais deliciosa cerveja, e com as mais gostosas gatas! Este é o inferno da Religião do Rock. Nada a ver com este inferno cristão que vc fica sendo açoitado pelo Capeta. Ou seja, existem várias visões do inferno. Pode ser bom ou ruim. Nós rockeiros preferimos pensar que é um lugar legal, afinal, todos estes crentes fánaticos religiosos terroristas nazistas, adoram denegrir a imagem do rock e nos mandar para lá. Então, já que vamos para o inferno, é melhor começar a cantar sobre o Satã, que aí pelo menos homenageando-o, vamos aproveitas as coisas boas criadas por ele: Cerveja, boa musica, mulher, sexo, diversão, tudo isso que é bom e que a Igreja condena. Então se vc é religioso, siga sua religião, porque encher a cara, transar antes do casamento, etc, e depois ir para a igreja rezar e fingir que é uma boa pessoa, vai levá-los muito mais rápido pro inferno do que uma simples musica!

    Curtir

  3. “Então se vc é religioso, siga sua religião, porque encher a cara, transar antes do casamento, etc, e depois ir para a igreja rezar e fingir que é uma boa pessoa, vai levá-los muito mais rápido pro inferno do que uma simples musica!”ROTFLMAOFalou tudo. As religiões organizadas só por existirem são um limite à liberdade de expressão, convidando uma maioria ao preconceito contra integrantes de diferentes movimentos sociais.Creio que o que queriam dizer na música é exatamente isso que o nosso amigo disse: “PQP! To de saco cheio de ouvir todo mundo dizer que vou pro inferno… Quer saber? Então vou mesmo e fica aew um foda-se pra vcs… Tchau, boa viagem e to vazando…” OBS: Nada contra o escritor da matéria, que reforço a impossibilidade de ter ofendido qualquer coisa com o que ele falou, mas realmente vamos ser sinceros: de fanáticos religiosos fazendo merda em favor de algo que alguém mandou eles acreditarem, o mundo tá cheio.Panteísmo, Filosofia, Ciência, Rock N' Roll (Tem as drogas e o sexo também, mas foda-se as drogas =P). Terminando com uma citação, Matheus 7: “Nem todo aquele que me diz “Senhor, senhor” entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu pai. Muitos dirão-me “Mas senhor, em teu nome não fizemos várias obras e operamos milagres?” E eu vos direi: Nunca vos conheci, Apartai-vos de mim vós que praticais a iniquidade…”Té mais aew, gruizada, I'm on the highway to make a Miojo… =P

    Curtir

  4. Nada a ver, TÚ não és roqueiro, pois roqueiros seguem os deuses do Rock N Roll, seus próprios deuses baseados na mitologia nórdica e céltica, e não o diabo, que não tem nada a ver com a historia do Rock.

    Curtir

  5. Opa meu brother, parabéns pelo post..Infelizmente vemos aqui alguns coitados q não sabem nem q dia é hoje falando..nada ver..o inferno isto..e aquilo…será que vcs q criticam o post..sabe o q é de fato o inferno..quem inventou o inferno..já leram mais sobre estes musicos tipo Marilyn Manson…AC DC..OZZY…KISS…E Outros…então antes de falar alguma coisa aqui…procure se informar..leiam mais e deixem d ser otários..os caras são satanistas assumidos hoje na midia..não tem nada mais a esconder..e mesmo se TAL HIGWAY THE HELL da música forem as drogas..é mais um caminho pra lá..e tem mais..qdo ele fala Hey Satan! a quem ele invoca…kkkk…cambada de marionetes…tudo q a midia vomitam vcs comem…brasilerio é um porcaria mesmo…lá nos EUA todos sabem sobre os Iluminati e Satanismo Moderno..nada d novo pra eles..sendo eu ou quem escreveu oo post roqueiro ou não leia e filtre o q tem d bom seus puxa saco d americano…e depois elogiem e façam criticas construtivas…pois é pura informação…fui..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s