Cinco motivos para não ler livros de auto-ajuda

Essa “dica” é para você que é fã de Augusto Cury e Rhonda Byrne. Vou compartilhar com você o meu segredo de como fugir deles e obter sucesso pessoal, profissional e sexual.

Então lá vai: não perca seu tempo com livros de auto-ajuda.

Eu sei, isso vai contra o senso comum, mas ir contra o senso comum é uma das primeiras atitudes que se deve tomar para alcançar equilíbrio. Entenda-se equilíbrio como sendo as ferramentas que você precisa ter para desfrutar de uma vida plena.

Aqui vão cinco motivos que o convencerão a abandonar e se libertar imediatamente e de uma vez por todas da ânsia de ler qualquer livro de auto-ajuda recém lançado ou que está na moda:

  1. NÃO HÁ NADA DE NOVO DEBAIXO DO SOL – Tudo já foi dito e predito em se tratando de métodos de buscar a felicidade e a paz espiritual. Os livros de auto-ajuda que estiveram, estão ou estarão na moda vão sempre dizer a mesmíssima coisa, mudando apenas a ordem das palavras.
  2. LIVROS DE AUTO-AJUDA SÃO CAÇA-NÍQUEIS – Pode me xingar a vontade. É verdade verdadeira e ponto final. Sinto muito se você idolatra esse ou aquele escritor ou escritora. Ele(a) está nessa pela grana. A indústria editorial investe pesado em livros de aujo-ajuda porque o público alvo é composto basicamente por pessoas que passam por momentos difíceis e/ou estão espiritualmente fragilizadas. Não seja refém do consumismo.
  3. NÃO EXISTE FÓRMULA MÁGICA DA FELICIDADE – Preciso dizer que você não vai encontrar isso num livro? Não existe um segredo, nem leis ou regras. Felicidade e paz de espírito não são metas que se alcança seguindo passos predeterminados. E, acredite ou não, riqueza não contribui para a felicidade e não é uma consequência natural de vida saudável.
  4. VOCÊ DEVE FAZER SEU CAMINHO – A maioria ou mesmo todos os livros de auto-ajuda são tendenciosos e parciais, pregando determinadas ideologias. Querem convencê-lo de que agindo de certa maneira você vai viver melhor. Não buscam esclarecer ou auxiliar o desenvolvimento do pensamento crítico e ação social consciente, apenas estimulam o individualismo baseado no “ser feliz como eu sou”, “o universo conspira a seu favor” e outros disparates desse tipo, na maioria das vezes oferecendo a prosperidade financeira como o pote de ouro no fim do arco-íris. Faça seu caminho instruindo-se com leituras realmente construtivas! Antes de começar a mentalizar um extrato de poupança de seis dígitos aprenda primeiro a calcular juros compostos.
  5. SEU TEMPO É CURTO – A vida passa rápido e a visão se deteriora com a idade. Ler um livro de maneira aproveitável demanda tempo, não o desperdice com subprodutos culturais.

É isso.

Não concorda? Argumente!

“Ah, mas quem é você pra dizer o que é bom ou ruim pra mim?” Não sou ninguém, sou apenas um leitor comum, mas eu tive a visão, cara! Eu vi o futuro, baby, ele é passado!

Por isso, eu vos aconselho o seguinte (sem querer soar como auto-ajuda, mas inevitavelmente soando):

  1. Leia e estude a Bíblia, ou o Corão, ou outro livro considerado sagrado, ou melhor, leia todos! São as fontes de sabedoria originais. Você jamais encontrará melhores, independente da sua crença religiosa. Eles foram escritos num tempo em que a palavra auto-estima não existia, aleluia!
  2. Leia livros de piadas e comédias. Rir sempre é o melhor final de toda história. E, acima de tudo, desenvolva a real capacidade de rir de si mesmo, não se leve a sério nunca, jamais!
  3. Entenda que você não precisa ler tudo que faz sucesso e está na lista dos mais vendidos da Veja. Se realmente gosta de ler, leia os clássicos em primeiro lugar, deixe o que está na moda hoje para ler depois de amanhã. Um bom livro tem que passar pela peneira do tempo para provar que merece ser lido.
  4. Leia biografias de pessoas que fizeram a diferença na história. Você verá que elas enfrentaram os mesmos sofrimentos que você e encontraram o próprio caminho para a felicidade, ou morreram tentando. Ou não.
  5. Pratique atividades voluntárias na comunidade onde você vive. Faça a diferença na vida de alguém e você vai se sentir realmente especial. Ajudar não dói e é um conforto para a alma.

E boa sorte.


Inscreva-se no PayPal e comece a aceitar pagamentos com cartão de crédito instantaneamente.

Anúncios

5 comentários sobre “Cinco motivos para não ler livros de auto-ajuda

  1. Eu já fui a diversas palestras – era obrigatório – e o que eu pude concluir é que os palestrantes
    nos pasavam o “obvio ululante”.
    Ao final, para manter a boa politica com meus empregadores , eu praticamente tinha que dizer que
    a “mensagem” era interessantissima e que tinha sido o divisor de aguas em minha vida profissional!
    Os únicos problemas solucionados eram os dos palestrantes espertalhões.

    Curtir

  2. Concordo, mas ainda acho muito melhor que o cara fique lendo um livro com “fórmulas da felicidade”, do que depois por exemplo tomar todas pra espantar a tristeza e sair por ai dirigindo embriagado colocando a própria vida e principalmente a dos outros em risco.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s