Bom lugar para nascer e morrer

O Dia Internacional da Mulher passou desapercebido no meio das estatísticas da crise, mas não há melhor investimento nesses tempos difíceis. Se você procura um bom lugar para se esconder/afogar/desabafar/aliviar/morrer, nada melhor que entre um lindo par de pernas de mulher.

Fica aqui a minha singela homenagem, através desses versinhos do meu amigo Juca Chaves:

A Cúmplice

Eu quero uma mulher que seja diferente
de todas que eu já tive, de todas tão iguais
que seja minha amiga, amante, confidente
a cúmplice de tudo que eu fizer a mais.

No corpo tenha o Sol, no coração a Lua
a pele cor de sonho, as formas de maçãs
a fina transparência, uma elegância nua
o mágico fascínio, o cheiro das manhãs.

Eu quero uma mulher de coloridos modos
que morda os lábios sempre que for me abraçar
no seu falar provoque o silenciar de todos
e seu silêncio obrigue a me fazer sonhar

Que saiba receber, que saiba ser bem-vinda
que possa dar jeitinho a tudo que fizer
que ao sorrir provoque uma covinha linda
de dia, uma menina, a noite, uma mulher.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s