Dinheiro? Obrigado, não

Estou lendo o livro “Dinheiro – É possível ser feliz sem ele” de Odir Cunha.

Conheço algumas pessoas que deveriam ler esse livro.

Sinopse:
As pessoas vivem numa corrida eterna atrás do dinheiro, acreditando que, ao alcançá-lo , solucionarão todos os seus problemas. O autor mostra, entretanto, que a felicidade não é um bônus que acompanha a riqueza material e relata experiências de como encontrar a real felicidade, liberto desses valores.

capa-dinheiro

Depois de ver sua editora falir e seu casamento fracassar, em 1998 o jornalista Odir Cunha perdeu a vida faustosa que levava, com casa em elegante condomínio fechado, empregada e motorista, e passou a viver modestamente, morando sozinho, preparando sua comida e arrumando seu apartamento. Foi aí que percebeu que a felicidade não está tão ligada ao aspecto financeiro e material como a sociedade nos faz acreditar.

Em 2001, quando trabalhava no Jornal da Tarde, de São Paulo, e já tinha superado suas dificuldades, Odir resolveu escrever esse livro, segundo ele “para motivar pessoas que se sintam inferiorizadas por não terem dinheiro ou estarem passando por uma fase difícil em suas vidas”.
Lançado pela Editora Elevação em 2001, o livro continua servindo de alento para pessoas de todas as idades no Brasil. Com 175 páginas, uma bela capa produzida por Gabriel Vieira, ele traz os seguintes tópicos: O mito do trabalho; O mito da riqueza; Os dinheiristas, sem nenhuma culpa; Quem gasta mais vive melhor?; Qual deve ser o tamanho da herança?; Quando o dinheiro traz a felicidade; Habituar-se a uma nova vida. Fonte: http://pt.shvoong.com/books/1658589-dinheiro-%C3%A9-poss%C3%ADvel-ser-feliz/

Anúncios

2 comentários sobre “Dinheiro? Obrigado, não

  1. Tabém li este livro e achei muito bom, com coisas quase todas óbvias, mas que esquecemos ao longo do tempo. No ano passado o Odir Cunha lançou outro sobre o mesmo tema. Chama-se “Viva Simples” e também é bem legal. Traz um visão mais aberta da questão. Se você gostou do “Dinheiro”, leia também este outro. ~
    Carlos

    Curtir

    1. Olá Carlos, valeu por comentar!
      Realmente são coisas óbvias, e é aí que se esconde a sabedoria. É interessante como ele insiste na questão da pressão social. Acredito que esse seja o ponto principal pra se viver feliz: saber levar a vida em sociedade, com jogo de cintura, filtrando tudo e guardando só o que é bom. Abraço

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s